sexta-feira, 21 de abril de 2017

(poderia se chamar Allegra D, mas não chama)


Tenho crises de alegria que aparecem em ondas intermináveis.
Existo assim.
Quando ela bate perco o foco, atrapalha minha rotina.
Não me recriminem, se fossem como eu entenderiam exatamente como é ter crises dessa forma. Infeliz alegria.
Maldita alegria.

Os desavisados se assustam sem saber de onde vem essa alegria toda. Alguns perguntam:
-Ana, o que você toma para essa alegria?
Eu respondo, quase cansada:
-Sou assim mesmo, desde que nasci. Alégrica.

Céus, vocês tem que ver a minha cara de alegria quando acordo.


*****
Dedico esse post aos meus amados companheiros de caminhada: Celestamine. Loratadina.  Allegra D. Fenergan. Polaramine.

Um comentário:

  1. Toda vez que eu tô meio assim... assim meio sei lá, eu venho aqui. E é maravilhoso.
    Obrigado Ana
    (:

    ResponderExcluir

Sem horas e sem dores,esse espaço é recomendado para seus escritos, sejam eles sobre o texto ou sobre a resposta fundamental da vida,do universo e tudo mais.


E-mail para tagarelar mais:
anaclaraj@gmail.com

Fica um abraço pra quem sentir vontade de receber um.